Ana Carolina Lahr

  • 06

    A MODA (NO ou DO) HIP HOP?

      “Se deus me deu caneta, eu devolvi poesia. Passei a decorar todos os rap que eu ouvia. E um dia, comprei uma corrente que tinha cor de prata. Mas não era de prata, reciclagem de lata. Comprei “duas camiseta” GG e a calça mais larga que a loja...
  • 41561

    O contra-feitiço punk

    Até muito recentemente, se alguém me perguntasse quem são os punks, eu me limitaria a assim defini-los: moicanos, alfinetes e violência. Nenhuma dessas palavras explica o que é o movimento, confesso. Vagamente, aliás, delimitam os seus adeptos. Se as características que um dia motivaram o nascimento do movimento punk...
  • 1

    Steampunk e sua performance estética

      Recentemente, participei da minha primeira Convenção de Bruxas de Paranapiacaba, interior de São Paulo. Como de costume, o que me levou ao evento foi minha loja itinerante. Mas, posso dizer que fui surpreendida pelo universo imagético criado cerca da cidade turística construída pelos ingleses e que mais parece...
  • asasa

    Neo hippies e sua pseudo liberdade.

      Já parou para pensar sobre como a publicidade se apropria dos movimentos da minoria para lançar propostas de consumo que provocam a identificação e consolidação de uma identidade? Com a ajuda a internet e a velocidade da informação nesse ambiente, forma-se um tripé – moda, consumo e identidade...
  • 01

    O que é moda para você?

    O título desse artigo resgata a pergunta que motivou a criação do meu primeiro blog de moda, hoje já extinto*. O mesmo questionamento sondou o meu Trabalho de Conclusão de Curso. Obtive uma infinidade de respostas ao longo da pesquisa que já soma uma década. E todas elas me...