Tabagismo x obesidade

Esse mês celebrou o Dia Mundial sem Tabaco.
doctor breaking apart a cigarette - concept for stop smoking
doctor breaking apart a cigarette - concept for stop smoking

Esse mês celebrou o Dia Mundial sem Tabaco, um vício que mata mais de 6 milhões de pessoas no mundo todo ano. No Brasil, são 19 milhões de fumantes, o que deixa o País na oitava posição do ranking global. Os números são alarmantes, mas outro fato que também chama a atenção diz respeito às pessoas que param de fumar, mas entram em outro grande vilão da saúde: a obesidade.

Pesquisas revelam que o ganho de peso ao parar de fumar é evidente. Os ex-fumantes que não optaram por utilizar a terapia da nicotina ganharam, em média, de 1,1 kg em um mês, 2,3 kg em dois, 2,9 em três, 4,2 kg em seis e até 4,7 kg a partir de um ano. Mas não é incomum casos de pessoas que ganham muito mais que isso!

A explicação é simples: ao fumar, diminui muito a ansiedade e compulsão que faria a pessoa comer para compensar. Fora a perda do paladar, que diminui o volume de calorias nas refeições por alterar o sabor.

Muitos podem perguntar: então é melhor continuar fumando? É claro que não. Mas atualmente 17,5 milhões de brasileiros morrem todos os anos vítimas de doenças cardiovasculares e cerca de 5 milhões por diabetes, em decorrência principalmente da má alimentação.
O que quero dizer é que incentivar a pessoa largar o cigarro é, sim fundamental, e campanhas contra o uso devem continuar. Mas achar normal o consumo de outras drogas, como o açúcar (sim, alto poder de vício), e encarar com naturalidade o fato da pessoa estar obesa é praticamente trocar seis por meia-dúzia.
Por que ver uma pessoa fumando causa mais indignação do que uma criança se “entupindo” com doces? Por que no verso da embalagem do cigarro tem imagens fortes para evitar o consumo e no chocolate/hambúrguer vem um brinquedo ou imagem que remete a algo divertido e super heróis?

Fumar não é saudável, há leis contra e a tendência é melhorar. Mas fechar os olhos para os problemas ligados a alimentação e suas consequências sem dúvidas é não querer ver o óbvio: as pessoas estão literalmente morrendo pela boca e isso virou normal.

Educação e conscientização sobre ter uma vida saudável, ativa e equilibrada é fundamental para que a sociedade se livre de vícios como o cigarro ou qualquer outra droga.

Qualquer dúvida estou a disposição

Att.

Bernardo Maia – Crn3 29954

Graduado em Nutrição e Dietética

Especialista em Fisiologia, Bioquímica, Treinamento e Nutrição Desportiva – UNICAMP – LABEX

Pós Graduado em Nutrição Ortomolecular e Nutrigenômica – FAPES

Membro da Equipe Nutricore

Professional & Personal Coach pela Sociedade Brasileira de Coach (SBC)

Categorias
Saúde

Graduado em Nutrição e Dietética Especialista em Fisiologia, Bioquímica, Treinamento e Nutrição Desportiva - UNICAMP - LABEX Pós Graduado em Nutrição Ortomolecular e Nutrigenômica - FAPES Formado em Professional & Personal Coach pela SBC (Sociedade Brasileira de Coach)

Relacionado

  • medida-barriga-620x330

    TAXA METABÓLICA BASAL E EMAGRECIMENTO

    Você já ouviu falar em taxa metabólica basal (TMB)? De uma forma mais direta, ela representa a quantidade mínima de energia que o corpo precisa para manter as funções...
  • erros-comum-para-quem-quer-emagrecer

    TAXA METABÓLICA BASAL E EMAGRECIMENTO

    Você já ouviu falar em taxa metabólica basal (TMB)? De uma forma mais direta, ela representa a quantidade mínima de energia que o corpo precisa para manter as funções...
  • emagrecer-rapido-dicas-e-receitas-para-perder-peso-com-saude

    Como emagrecer rápido e fácil!

    Se esse título te chamou atenção, saiba que você não está sozinho e que pode ser mais um em busca de resultado rápido e efetivo com tratamentos “milagrosos”. Pessoas...
  • 123

    As flores no processo de cura

    As flores além da beleza, diversidade em espécies, cores e aromas também são excelentes remédios e foi essa a descoberta que originou um novo método de cura naturalista elaborada...